Share

A Acvtivision Blizzard passou a ser processada pela família de Kerri Moynihan, ex-funcionária que foi encontrada morta durante um retiro da empresa no ano de 2017. Segundo a cópia da denúncia obtida pela reportagem do The Washington Post, os familiares afirmam que o assédio sexual sofrido por Kerri foi um “fator significativo” para o suicídio.

O caso de Keri foi mencionado pela primeira vez no processo do Departamento de Emprego Justo e Habitação do estado da Califórnia, que foi aberto em julho do ano passado. Além de assédio sexual, outra acusação é de discriminação baseada em gênero foram citados como exemplos de má conduta da empresa.

Evento promocional da Activision Blizzard — Foto: Activision Blizzard

Consoante o processo, a família alega que o ex-diretor financeiro sênior, Greg Restituito, mentiu para os investigadores do Departamento de Polícia de Anaheim (Califórnia) ocultando um suposto relacionamento sexual com Moynihan.

A Activision Blizzard se recusou a responder diretamente às alegações. Em comunicado oficial, a empresa diz que está “profundamente triste com a trágica morte da Sra. Moynihan, que era um membro valioso da empresa. Abordaremos a reclamação por meio do processo legal conforme apropriado e, por respeito à família, não temos mais comentários no momento”.

About Author

Estudante de jornalismo e de história. Baixista, amante de um monte de besteiras inúteis e doente por revistas em quadrinhos e pela Hayley Williams

%d blogueiros gostam disto: