Bom dia pra quem já apanhou pra um xama logo cedo??!!  YEAH! Eu já! Hoje pessoal, hoje vou continuar a serie onde vou comentar um pouco mais a fundo as decklists mais maneiras que estão rolando nos campeonatos, e decidi dessa vez trazer classe favorita: O DRUIDÃO, com a lista do MalyDruid!

Eu jogo de druida desde sempre no HearthStone, e sempre achei uma das classes mais fortes do game pelos recursos de ramp como Avivar / Crescimento Silvestre e agora com Guardião do Charco e pelas techs do “escolha 1” como Ídolo CorvídeoNutrir.

Nessas ultimas temporadas o Druid Spell ou MalyDruid fez bastante nome pela consistência do deck que, apesar de ser um miracle, consegue enfrentar o shamanstone e outros decks mais difíceis pra um deck desse tipo. Mas oque torna o MalyDruid tão forte? Vamos então falar do valor das cartas desse deck:

A lista em si possui sempre algumas alterações de player pra player, vou usar então a base dos deck competitivos da Vicious Syndicate: O DRUIDÃO

O VALOR:

estrategia geral MalyDruid

Avivar / Crescimento Silvestre / Guardião do Charco: A base de ramps do druida, geralmente as ferramentas mais usadas pelo deck, dando pro player uma vantagem em cima do oponente, utilizando recursos mais cedo e forçando o oponente contra a parede.

Raízes Vivas / Ira / Patada / Fogo Lunar: A base de remoções do deck é uma das mais flexíveis do meta, visto os efeitos de escolha um. Também uma parte importante, pois 2 das 4 remoções do deck são chave para o milagre com Malygos em campo.

Fandral Guenelmo: É provavelmente a carta de maior valor, visto todos efeitos de “escolha um” e todas as possibilidades que ele pode ter no jogo.

Nutrir: Uma das forças do deck, permitindo uma vantagem muito significativa nos draws e no ramp e se usada de forma certa, ela sempre te deixara muito a frente do seu oponente digno.

Raiva Feral: Uma boa remoção que por 3 de mana remove um minion com 4 de vida e podendo ainda ser usada na defensiva para suportar decks muito agressivos.

Ídolo Corvídeo: Uma das cartas mais complicadas do deck, geralmente você vai usar uma das duas do deck no turno 1, para tentar concertar sua mão buscando o melhor recurso contra a classe do seu oponente. Ela também é um recurso poderoso e com uma sinergia essencial com Gigante Arcano, e quase sempre você buscara uma magia e diminuirá mais ainda o custo dele. Pegar uma criatura nessa magia vai, sugere que sua mão esta carregada de magias e você não tem opção de desenvolver um board.

Gigante Arcano: Uma das cartas que ganhou muito valor quando os druidas trocaram a base token pela base Malygos, podendo assim jogar uma criatura 8/8 quase/ou de graça.

Malygos: O finalizador do deck, a sinergia do Malygos permite um finisher seguro e que ignora taunts. Sempre uma carta que vai oferecer um valor enorme para suas magias de dano magico como [Raizes Vivas] e Fogo Lunar, e se você tiver um Avivar e uma Patada, vai ser THEDREAM!

Estratégia Geral:

topico 3 MalyDruid

O druida utiliza de forma única a mecânica do ganho de cristais de mana ou ramp com as cartas Avivar, Crescimento Silvestre e Guardião do Charco para poder usar suas cartas de valor como Ira, Patada e [Raízes Vivas] sem atrapalhar o desenvolvimento da curva de mana do deck e assim conseguir um early game mais consistente. Cartas como Nutrir ajudam a consertar quando as cartas de ramp não saem no early game e também conserta o draw do deck.

Quando jogo de Druida, sinto uma grande força nas mãos pela quantidade de opções que o deck tem, lembrando muito um ToolBox do Magic, um deck com varias opções de jogadas para ganhar vantagem, seja em draw, ramp ou com cartas de efeito como [Imperador Thaurissian] ou a própria sinergia do deck com Gigante Arcano. E por essa grande opção de jogadas, o deck exige do player uma grande concentração e analise de jogadas com calma, como por exemplo a hora certa de usar a aceleração do Avivar ou a hora de jogar o Ídolo Corvídeo para conseguir consertar uma curva ou preencher um turno usando todos cristais de mana ou apenas para conseguir o que falta pro deck rodar melhor no jogo.

Oque importa é realmente a hora de gastar seus recursos e como usar eles pra aproveitar tudo que o deck tem para oferecer. Eu sempre penso até conseguir enxergar se é a hora certa de usar o [fogo lunar] como uma remoção ou esperar para usar com Malygos? Se devo usar o Ídolo Corvídeo para procurar algo pra concertar oque esta dando errado no jogo ou se devo esperar o Fandral Guenelmo? Se devo usar Avivar para acelerar um minion no early game ou se devo esperar para usar com Draco Lazúli e uma Patada para segurar o board com mais firmeza? Tornando o deck um dos mais gostosos de jogar por deixar sempre a mente ativa e de olho para jogadas fora da caixinha.

Dicas para Mulligan:

topico 2 MalyDruid

VS Guerreiro:

Sempre fique com Avivar e Crescimento Silvestre ou Guardião do Charco, e considere pegar um Draco Lazúli ou Nutrir.

Assim você vai conseguir tirar valor das cartas de remoção nos minions menores como [Acólito da dor] ou  Campeã de Alexstrasza ou aceleração de draw e conseguir por pressão no guerreiro e fazer ele gastar as cartas de valor alto cedo.

Nunca jogue Raízes Vivas no turno 1 na incerteza dele ter um Carniçal Agressivo e sempre troque o Ídolo Corvídeo, na maioria das vezes ele no mid game para criatura, pode vir a te dar um grande alivio durante o jogo.

VS Caçador:

Sempre fique com Ira, Raízes Vivas e Crescimento Silvestre, considere ficar com [Fedral] ou Guardião do Charco se sua mão estiver boa. Fique com Ídolo Corvídeo se não estiver com Raízes Vivas na mão.

Para jogar contra Hunter, você deve controlar o early game sem perder muita vida, usando todo valor das remoções em cima das criaturas chaves. Lembre-se sempre de balancear sua vida/cartas de remocao, para você não tomar um susto e perder o jogo. Raiva Feral para armadura pode ser sempre uma forma de segurar um pouco a pressão do caçador.

VS Sacerdote:

Sempre fique com a base de ramp com Avivar, Crescimento Silvestre e Guardião do Charco. Considere pegar o Draco Lazúli e Nutrir se você tiver algum ramp na mão e so fique com Ídolo Corvídeo se sua mao estiver muito ruim.

Para ganhar do sacerdote, praticamente você precisa apenas rampar e usar seus recursos com consciência para fazer o priest gastar as cartas de remoção cedo e sofrer para sua vantagem de cristais de mana e suas criaturas mais pesadas logo no early/mid game.

VS Magro:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Ídolo Corvídeo e Guardião do Charco. Considere uma Raízes Vivas se sua mão estiver muito boa, mas nunca jogue ela no turno 1.

Para jogar contra as listas do mago que estão rodando, você sempre deve retirar todos os minions do campo para evitar tomar um combo de magias com sinergia das criaturas no board. Sempre que você puder, deixe o campo limpo.

VS Xamã:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Ídolo Corvídeo e Guardião do Charco. Continue com Guardião do Charco  mesmo se sua mão estiver ruim, você provavelmente vai comprar algo útil no meio tempo do turno 4. Considere pegar Ira ou Patada, se você tiver algum ramp na mão.

Muitas pessoas consideram o xamã, se você não leu meu artigo sobre o SHAMANSTONE…leia depois:), o deck mais forte do momento. Eu ainda tenho um winrate bom de druida contra o xama. Não se preocupe em usar Avivar e Nutrir para ir atrás das cartas que faltam para você controlar o early game ou o mid game. E sempre maximize suas remoções com Draco Lazúli.

VS Paladino:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Ídolo Corvídeo e Guardião do Charco. Tenha sempre em mente que seu foco na mão de abertura contra o paladino é o ramp.

Esse match é um dos matchs mais difíceis na minha opinião, pois cada jogo flui de uma maneira diferente (considerando as listas que estão rodando no competitivo), sempre vai ser um match que exige do player atenção e um bom gerenciamento de recursos gastos. O druida conta com forças como [Ragnaros Senhor do Fogo] e Malygos, certifique-se que esses efeitos sejam precisos, para não tomar uma cura e perder todo valor das cartas gastas.

VS Bruxo:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Raízes Vivas e Guardião do Charco. Considere pegar Ira, Fandral Guenelmo ou Patada se sua mão estiver boa. E pegue o Ídolo Corvídeo se você não tiver [Raizes Vivas] não sua mão.

Se você puder usar um Avivar e jogar um minion mais pesado no early game pode ser util. Lembre-se sempre que se você não estiver com draws na mão, ter um cuidado muito grande para que o bruxo não aggre tão rápido e te estupre.  Esse também é um match muito difícil pra vida de quem vive na floresta.

VS Ladino:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Ídolo Corvídeo e Guardião do Charco.

As cartas de ramp são, neste macth, as cartas de mais valor pro druida. Sempre que você conseguir rampar no early game, suas chances de ganhar do ladino serão grandes.

VS Druida:

Sempre vá com Avivar, Crescimento Silvestre, Ídolo Corvídeo e Guardião do Charco. Considere ir com Fandral Guenelmo se você estiver com Crescimento Silvestre na mão.

Rampar nesse match é uma das prioridades, geralmente o druida que esta na frente do game é o com mais cristais de mana e podendo assim usar os recursos mais rapidamente. Lembre-se sempre de usar o Nutrir na primeira abertura que você tiver no jogo.

Para concluir, fica a deixa dica para quem quer fazer uma maquina de guerra da floresta *-*, o deck tem excelentes winrates e esteve em todas as comps do top 16 do mundial, um dos decks mais consistentes pelo desenvolvimento e pela quantidade enorme de sinergias presentes no deck. Talvez uma das mecânicas mais bem desenvolvidas do jogo até agora, em questão de vantagem de cartas.Um abraço e um vídeo do Amaz sobre o deck para quem gosta de ver o deck em ação.