Neste artigo vamos falar de como é possível controlar boa parte do “RNG”. A sigla RNG significa Random Number Generator que traduzindo significa gerador de números aleatórios, vamos entender essa sigla no jogo:

O RNG é o fator de aleatoriedade nas cartas que podem gerar cartas aleatórias como Tomo do Cabalista ou dano aleatório como a Tempestade de Raios. Mas nem sempre você tem que sofrer com este fator, muitas vezes ele é controlável durante o jogo. Em alguns casos, não tem como jogar em volta, como quando o Barnes puxa um Ragnaros, o Senhor do Fogo. Só que em outros casos, isto pode ser controlado.

Quando se está jogando contra um Mid Xamã. Sabemos que ele pode usar uma Tempestade de Raios, então temos que jogar em volta disto. Também tem que jogar esperando que ele tenha um lacaio que de +1 de dano mágico. Temos que tomar cuidado sempre com está possibilidade e fazer lacaios fora deste alcance. Além das cartas citadas temos outras cartas que se utilizam do RNG. Agora em evidencia com a nova expansão, temos o uso do descobrir que mesmo te dando opções, são aleatorias. Que diferente do Barnes, utilizam cartas que não estão nem no seu deck, podendo ser cartas da classe do oponente.

Minimize sempre o RNG!

Independentemente do tipo de RNG, os estragos do seu efeito pode ser minimizado se você pensar na pior hipótese. Isto pode ser feito, trocando o lacaio com menor vida em uma situação em que poderíamos ter usado um lacaio que ficaria vivo. Desta forma os lacaios ficam mais protegidos.

Aceitar o fator de aleatoriedade do jogo é o primeiro passo para melhorar o seu nível de jogo. Ter consciência dos piores casos possíveis e evitar o tilt que leva a desconcentração e não jogar da forma ideal. É a aleatoriedade que torna o Hearthstone um jogo de cartas diferente de qualquer outro!