Comunidade Brasileira de Hearthstone – Parte 1


Warning: getimagesize(/home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/uploads/2017/10/Hearthstone-Brasil.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/themes/gutenmag/includes/custom.php on line 276
Hearthstone Brasil

Fala meu povo, após meu primeiro post sobre cartas épicas, pedi para as pessoas me sugerirem algum tema. O principal e mais pedido foi para falar sobre a comunidade brasileira de Hearthstone, principalmente no que ela pode melhorar e alguns erros que ela comete.

Vale a pena lembrar antes de tudo que o intuito dos artigos não é criticar a comunidade e sim apontar alguns erros e como melhorá-los para nos tornarmos uma comunidade mais forte e unida.

O foco dessa primeira parte será a falta de apoio aos jogadores pro-players, sites de conteúdo voltado ao jogo e até uma falta de patriotismo no cenário. A comunidade peca muito em relação a apoio aos jogadores, já que a maioria deles está la para servir de exemplo para todos. Muitos preferem conteúdo , jogadores e streamers de fora, sendo que o Brasil tem isso se refinando cada vez mais.

Antes de continuar lendo, alguns já devem ter pensado coisas como: “Qualidade brasileira não é tão boa assim”, “Ele quer comparar um streamer brasileiro com um de fora “, “Jogador brasileiro nem se classifica muito”, e ai que entra o primeiro e grande erro, muitos julgam sem saber como é difícil essas coisas e nem sequer dão apoio ou feedback para a melhora.

Para me ajudar nessa primeira parte entrevistei dois grandes jogadores do nosso cenário , e que foram para o HCT, para contar para nós a diferença que um feedback e um apoio pode trazer para um jogador.

Pedro “Pascoa” Pasqualini

Primeiro entrevistado foi o Pascoa, que participou do HCT Summer Championship 2016 e foi eliminado pelo Rooftrellen por 4-3.

Primeiro perguntei se posts negativos e criticas sem construção ou base adequada lhe afetaram de algum modo. E ele respondeu que afeta bastante os jogadores, a ele por ser um pouco inseguro e que informações falsas e pejorativas, como falaram da sua decisão de levar o mago como escolha o incomodaram bastante.

Depois fiz perguntas sobre algumas coisas que a comunidade faz que o incomoda e a principal é a toxidade em relação a sorte e RNG, tanto a jogadores quanto a partidas. E ainda acrescentou uma frase que particularmente gostei muito que foi ” Que quando alguém chega num campeonato grande, ele não é apenas alguém que deu sorte. Existe muito trabalho envolvido para que ele possa estar ali e que o jogo envolve mais habilidade e estrategia do que sorte.”.

Depois agradeceu as pessoas que treinaram com ele, ao apoio de parte da comunidade, no qual foi bastante importante, dos amigos e que isso fortaleceu ele a continuar no cenário de Hearthstone competitivo.

Diego Dias

Segundo entrevistado foi o DiegoDias, apelidado de Diegod pela comunidade, que participou do HCT Spring Championship 2017 e perdeu de 3-0 para o Trunks e de 3-2 para o Kolento.

Primeiro também perguntei se posts negativos e críticas sem construção ou base adequada lhe afetaram de algum modo. Ele disse que vai de cada jogador absorver ou não o feedback negativo, uns são mais seguros que os outros, e que ele busca sempre observar seus erros, seus jogos, para que com isso possa corrigir as falhas e tentar não comete-las novamente.

Depois também fiz perguntas sobre algumas coisas que a comunidade faz que o incomoda e a principal é o hate da galera, principalmente em relações a resultados e não dar valor no esforço que o jogador teve para representar no Brasil. Em cima disso perguntei o que ele achou em relação a ver os brasileiros votando em outros jogadores do que nele apenas por causa de poucos packs, e preferiu falar que todos os apoios em voto que ele recebeu o fortaleceram para se desempenhar no campeonato.

Depois disse que os feedbacks comentando após vitorias e derrotas o incentivam a continuar cada vez mais jogando e se empenhando, e que acha esse contato muito importante para o jogador.

E o que fazer para ajudar minha comunidade a crescer?

Conversando com alguns players e geradores de conteúdo, chegamos a conclusão que a comunidade precisa ter patriotismo. Os jogadores precisam entender que quanto mais publico e apoio o brasileiro tiver, maior será investimento em times e jogadores profissionais, e isso acaba voltando os olhos da Blizzard para o Brasil.

Dicas para melhorar o apoio no quesito patriotismo e o seu respectivo motivo:

  • Like em páginas e canais: Isso ajuda muito a divulgar os jogadores e o conteúdo brasileiro, e querendo ou não o Brasil tem um bom conteúdo e bons jogadores, e caso não ache o que lhe interesse é como disse, nada que aquele feedback positivo para as pessoas melhorarem
  • Incentivo e apoio aos Pro-players: Como o nome já diz não é fácil ser um jogador profissional, precisa de muita dedicação treinando, criando estrategias e analisando dados. E uma parte importante é apoiar tanto na vitoria quanto na derrota, pois grande parte da inspiração para vencer deles são o apoio da comunidade.
  • Assistir streams: (principalmente na Twitch.TV) é um ótimo método de fazer o jogador e o streamer ser reconhecido tanto no Brasil quanto em outros países. Além de que como disse acima, isso trás retorno para o cenário brasileiro, e não custa nada deixar um like né!?

Bom espero que tenham gostado, a parte dois pretendo postar essa semana ainda, e quem puder me mandar mensagens falando se gostaram ou não da noticia, ou dar alguma sugestão de tema ou outras coisas só mandar mensagem na minha página. Obrigado a todos.