Uma nova era no Dota 2 e o primeiro torneio Minor


Warning: getimagesize(/home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/uploads/2017/10/sl-ileague-trofeu.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/themes/gutenmag/includes/custom.php on line 276
sl ileague trofeu
Imagem por @dotasltv

O cenário competitivo de DotA

Em julho deste ano a Valve anunciou mudanças no circuito profissional de Dota, que ocorreriam após o término do The International 2017.

Neste novo cenário, os campeonatos Majors serão todos terceirizados e não mais organizados pela Valve, a qual só irá patrocinar com US$500.000,00, somados ao valor total de premiação. Os Majors só serão realizados se houver uma premiação de no mínimo US$500.000,00 (além do patrocínio da Valve), criar qualificatórias para cada uma das seis regiões (NA, SA, SEA, CN, EU e CIS), e obviamente, as finais em LAN.

Ao mesmo tempo, foi criado a qualificação de campeonatos Minors, com requisitos similares aos Majors, porém com uma premiação menor (mínimo de US$150.000,00 dos organizadores mais US$150.000,00 de patrocínio da Valve).

As equipes que irão competir nesses campeonatos estarão ganhando pontos de qualificação, que, servirão de critério sobre os times convidados diretamente para o The International 2018. Até agora a Valve já autorizou cerca de 11 Majors e 11 Minors para esta temporada.

E o primeiro torneio que deu início a este novo cenário competitivo foi a StarLadder i-League Invitational Season 3, considerada como um torneio Minor. Foi sediada em Kiev, entre os dias 12 a 15 de Outubro e contou com, duas equipes convidadas diretamente: Team Liquid (como defensores do título conquistado por eles em Maio deste ano, pela última edição da SL i-League) e Newbee; além de mais seis equipes qualificadas por suas regiões: Team Secret (EU), Na’Vi (CIS), coL (NA), SG e-sports(SA), Vici Gaming (CN) e Mineski (SEA).

StarLadder i-League Invitational Season 3

 

As oito equipes participantes da primeira Minor da temporada 2017-2018.
Imagem por Starladder.

O formato de eliminação que foi usado na fase de grupos é o já conhecido GSL, desta forma, foram formados 2 grupos com 4 equipes em cada.

As oito equipes divididas em seus respectivos grupos
Imagem por EsportsTales.

 

No primeiro dia (12) tivemos os jogos do grupo A:

VG 0 x 2 SG
Liquid 2 x 0 Mineski

SG 0 x 2 Liquid

O grande destaque desse dia, foram os brasileiros da SG e-sports, que fizeram uma série limpa contra a Vici Gaming.

No game 1 a ótima atuação ficou para o Thiolicor (Earthshaker) e o FuckinEh (Arc Warden), uma escolha inusitado para a equipe adversária, pegando-os de surpresa no last pick do draft com Arc Warden na posição de HC.

No game 2 a grande atuação ficou para as boas teamfights que a equipe teve ao decorrer do jogo, e claro, o Liposa jogando de Underlord (uberlord para os íntimos), livrando a equipe de qualquer teamfight ruim e servindo também para aquele escape necessário no momento em que os companheiros estavam com pouco hp. Isso foi necessário para que o FuckinEh (Phantom Lancer) crescesse no jogo levando a SG para a vitória.

 

No segundo dia (13) tivemos os jogos do grupo B:

Newbee 0 x 2 coL

Secret 1 x 2 Na’Vi

coL 2 x 1 Na’Vi

O destaque foi a série entre Secret e Na’Vi.

No game 1, com as boas rotações de Puppey e Yapzor (Lich e Earth Spirit, respectivamente), Secret conseguiu ganhar o early game e posteriormente, com a entrada de MidOne (Ember Spirit) nessas rotações, levaram a sua equipe ao seu objetivo e conquistaram o primeiro jogo da série.

No game 2, Na’Vi tentou ser um pouco mais agressiva, com os picks de RodjER (Enchantress) e SoNNeikO (Earth Spirit), que deixaram a vida do Dendi (Lina) mais fácil no mid, que conseguiu crescer bastante no jogo e conseguir kills importantes em cima da Secret.

O game 3 foi o mais equilibrado da série, trazendo um pick quase não utilizado nos competitivos, Dendi com Ancient Apparition no mid, como resposta a um pick de Alchemist pelo time da Secret. Mesmo a Na’Vi tentando controlar todo o farm do MidOne (Alchemist) era praticamente impossível tirar ele do topo da lista de patrimônio líquido do jogo. Com o passar do tempo, a Secret com todo esse farm não estava conseguindo fazer muita coisa, Na’Vi aos poucos foi tomando conta do jogo, e Crystallize (Phantom Lancer) conseguindo kills ao decorrer de diversas team fights foi começando a tomar conta e a liderar o time para a vitória. O GG foi pedido pela Team Secret aos 85 minutos de jogo.

 

No terceiro dia (14) tivemos as partidas que iriam definir os últimos times a chegarem nas playoffs:

VG 0 x 2 Mineski

SG 0 x 2 Mineski

Newbee 0 x 2 Secret

Na’Vi 0 x 2 Secret

Novamente o destaque foi a revanche entre Na’Vi x Secret. Na’Vi veio de uma derrota para os norte-americanos, coL; e Secret de uma vitória contra a equipe chinesa Newbee. Porém desta vez a Secret não estava de brincadeira, conseguiu devolver as derrotas do dia anterior e conseguir uma série limpa.

O game 1 foi bem equilibrado na maior parte do jogo. Porém a boa atuação de Yapzor (Earth Spirit) conseguindo bons stuns e silences foram cruciais para que a Na’Vi não abrisse qualquer vantagem. O jogo começou a ficar melhor para a equipe do capitão Puppey depois de algumas missplays da Na’Vi, e a Secret aproveitou isso da melhor maneira.

No game 2 a Na’Vi resolveu pickar dois heros bem complicados para se jogar contra, e ficou para Dendi (Broodmother) e Crystallize (Chaos Knight) serem responsáveis por eles. Do outro lado, MidOne (Dragon Knight) e Ace (Razor) seriam os que acabariam com a festa e o sonho da Na’Vi de irem para as playoffs. O jogo teve diversos altos e baixos para ambos times, tendo o patrimônio líquido sido alterado diversas vezes entre eles, o único que se manteve constante foi MidOne. Após uma teamfight no Roshan e o uso precoce da BKB por Crystallize, a Na’Vi não via mais forças para derrotar a Team Secret, selando assim sua participação na Starladder i-League.

 

Com isso, o cenário das playoffs ficaram desse jeito:

Depois de três dias de competição, essas foram as quatro melhores equipes que conseguiram suas vagas nos playoffs.
Imagem por @dotasltv.

 

No quarto e último dia (15) tivemos as playoffs e o consagrado campeão:

coL 1 x 2 Mineski

Liquid 2 x 0 Secret

Mineski 1 x 3 Liquid

É claro que a partida do dia foi a Grande final, entre a improvável Mineski e os defensores do título, e time do momento, Liquid. Assim como diversos outros campeonatos, a final seria uma melhor de cinco jogos.

Após a série estar empatada por 1-1, no game 3, Miracle pegou seu signature hero (Invoker), mesmo não tendo feito muito no early game, e além dos counter picks da Mineski, ele, junto a MATUMBAMAN (Lifestealer) conseguiram a vitória em 30 minutos de jogo.

No game 4, Mineski fez o pick para MooN (Alchemist) tentar o snowball para cima da Liquid, porém não foi o que aconteceu. A Liquid tinha muito poder de push, e conseguiu levar algumas torres rápido, evitando assim o farm do MooN, obrigando a Mineski a defender as torres, não deixando espaço para o farm do Alchemist. O jogo foi rápido, e aos 18 minutos, houve uma tentativa de smoke gank da Mineski pelas costas da Liquid, porém foi fracassada e acabaram sofrendo um team wipe e a Liquid acabou levando as barracks no bot, depois disso, partiram para o mid, aonde ganharam mais uma teamfight e por fim levando o jogo, a série e o torneio.

 

A grande equipe vencedora do minor de Dota 2, levantando o troféu da SL i-League S3, Team Liquid (da esq. para dir.: MATUMBAMAN, GH, KuroKy, Miracle-, MinD_ContRoL)
Imagem por The Flying Courier.

E assim começa mais um ano cheio de desafios para as equipes profissionais. Eles irão ter todo esse tempo pela frente, com diversos campeonatos para participarem até o próximo The International.

Estamos aqui na torcida pelas equipes, principalmente as brasileiras, que agora, com a abertura das qualificatórias para a região SA, possuem muito mais chances de aparecerem em campeonatos relevantes, como foi a Starladder i-League.

Essa semana já terá mais um Minor pela frente, a PGL Open Bucharest, começando no dia 19, na capital romena. Venha junto com a Fábrica torcer pelo seu time favorito. Nos vemos na semana que vem!