Share

A Virtus.pro divulgou um comunicado oficial acusando a empresa responsável pela organização de GAMERS GALAXY: Dota 2 Invitational Series Dubai 2022 por chantagem. Na postagem feita pela equipe, afirmam que a GAMERS GALAXY lhes deu um ultimato aos players que estavam em Dubai para a disputa do Nigma Galaxy SEA:

— Ou seu clube emite uma declaração pública sobre a situação na Ucrânia ou você é retirado do torneio.

A declaração ainda diz que os jogadores foram acusados de testarem positivo para a Covid-19 com falsas alegações de testes posítivos

— Chegaram a ameaçar anunciar que nossos jogadores estão com COVID (mesmo com todos os testes negativos), apenas para impedí-los de jogar. Como alternativa, eles nos ofereceram a chance de renunciar à nossa marca e jogar sem filiação a nenhum clube ou país em particular— expõe a Virtus.pro.

De forma enfática, a Virtus.pro declara que não tolera o comportamento dos organizadores do campeonato e deixa claro que nunca proibiu seus jogadores ou funcionários de expressar opiniões pessoais.

— O Virtus.pro não tolera esse comportamento do WePlay e GAMERS GALAXY. Não apoiamos nenhuma guerra que exista ou já existiu: na Ucrânia, Síria, Afeganistão, Iugoslávia ou qualquer outra. Mas forçar alguém a tomar uma posição pública não leva à paz, mas afasta as pessoas umas das outras e alimenta o ódio. O Virtus.pro nunca proibiu seus jogadores ou funcionários de expressar suas opiniões pessoais— disse a organização russa

About Author

Estudante de jornalismo e de história. Baixista, amante de um monte de besteiras inúteis e doente por revistas em quadrinhos e pela Hayley Williams

%d blogueiros gostam disto: