Dicas sobre o que craftar e substituir nos decks


Warning: getimagesize(/home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/uploads/2017/11/Pó-Arcano.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u979204606/domains/fabricadelendas.com.br/public_html/wp-content/themes/gutenmag/includes/custom.php on line 276
Pó Arcano

Após o feedback positivo do post sobre competitivo, vou continuar a seguir essa linha e ajudar os novatos a começarem a jogar mais profissionalmente. Quando perguntei sobre alguns problemas que impedem de começar, e observando as publicações recentes na comunidade, percebi que a falta de cartas é um dos fatores que mais desanima os jogadores. Perguntas sobre qual carta deve craftar primeiro, se existe algum substituto  de carta em certa lista são respondidos com zoações e insultos em grande parte. E hoje falarei um pouco sobre algumas dicas que podem ajudar você a substituir cartas e criar seu próprio estilo de jogo.

Não existe a lista perfeita, todo deck tem as cartas fixas que são necessárias para ele rodar e ganhar, e os slots flexíveis. Nesses slots você pode colocar cartas que você se sente seguro jogando, ou para counterar decks específicos, seja na ladder ou em torneios. Essas cartas são como por exemplo Rastejante de Golakka, Agoureiro, Gosma Ácida do Pântano,Kodo em Disparada , que são boas contra baralhos específicos ou outras que são para se sentir seguro, como por exemplo jogar com lacaios que dão silenciar como o Quebra-feitiço.

Dica 1: Analise as maneiras de como o deck ganha e separe as cartas fixas e os slots flexíveis de cada deck ( é uma parte complicada, mas com o tempo você se acostuma e começa a dominar).

Dica 2: Caso não tenha uma carta da lista, analise primeiro o efeito da carta e se tem alguma outra com efeito parecido para substitui-la ate você ter a carta da lista, priorizando a criação sempre das cartas de efeitos únicos.

Dica 3: Teste listas diferentes e sempre anote a winrate contra cada classe para descobrir a combinação que mais se encaixa com seu estilo de jogo e a que mais ganha ( o Hearthstone Deck Tracker, pode ajudar você nessa parte).

Exemplificando as dicas

Vou agora dar um exemplo sobre como seguir as dicas usando uma lista de um dos decks mais jogados do meta atual que é o Keleseth Rogue.

Seguindo a Dica 1: O deck ganha no tempo, ou seja, no valor das criaturas no campo, e os principais slots flexíveis do deck são os Filhote Raivoso, ou seja, eles não são condições do deck para ganhar mas ajuda em algumas situações. Sendo assim eles podem ser substituídos por cartas do seu gosto sem alterar a estrutura principal do deck.

Seguindo a Dica 2: As principais cartas que os iniciantes não tem são as lendárias, e por serem muito caras as vezes não é possível fazer todas de uma só vez. As lendárias do deck são Remendo, o Pirata, [Príncepe Keleseth], Edwin VanCleef, Xaril, Mente Envenenada, Leeroy Jenkins e algumas usam o Shaku, o Colecionador.

Usando pela lista, as de efeito único são o Remendo e o Keleseth. As principais lendárias do deck são o Remendo ( para filtrar), o Keleseth ( o deck se baseia no valor de tempo que ele da para as criaturas ) e o Leeroy (para finalizar mais rápido ou virar aquele jogo perdido. Edwin, Xaril e Shaku são bons, mas se você não tiver eles , todos são substituíveis, sendo que talvez o deck não atinja a win rate esperado, mas ele roda sem eles. Leeroy pode ser substituído pela Fogueteira Descuidada até você consegui-lo pelo efeito similar.

Agora o Remendo e o Keleseth, por serem habilidades únicas são obrigatórios. E a ordem de craft pós análise ficaria: Keleseth, Remendo, Leeroy, Xaril ( pelas poções ajudarem na habilidade combo), Edwin e Shaku.

Seguindo a Dica 3: Use os slots flexíveis e as lendárias que não possuem para descobrir qual formato de deck fica no seu gosto. Jogue em media 10 partidas com cada lista, olhe as estatísticas e veja qual tem o melhor resultado até você conseguir a melhor lista com as lendárias e com as tech cards que você escolheu.

No geral é isso, lembrando que leva tempo até você se acostumar a ser um ” Deck Builder “, e o progresso depende proporcionalmente ao tempo que você dedica treinando. Outra dica é que sempre é melhor ter a carta do que o pó dela, então só desfaça se tiver o pó suficiente para criar o que deseja. Isso influi diretamente no seu desempenho na ladder e em torneios competitivos. Caso queiram dar um feedback, tenham alguma dúvida ou uma sugestão de tema só chamar inbox na minha página.